Read Time:2 Minute, 45 Second

Na apresentação realizada pelo professor Willys Campos, Mestre em Computação, no dia 11 de julho, no Festival de Tecnologia e Inovação Campus Party, foi discutida a seguinte temática: “A aprendizagem de máquina pode mesmo ajudar a humanidade?”. Na ocasião, foi debatida a utilização da aprendizagem de máquina, que é uma subárea da inteligência artificial que estuda como realizar tarefas que seriam feitas por pessoas, com mais eficiência. As classificações que foram mencionadas no vídeo foram a aprendizagem de máquina supervisionada e a não supervisionada.

         A aprendizagem de máquina supervisionada necessita de uma pessoa como tutor de um programa ou máquina para que o processo funcione. Para representar esse tipo de aprendizagem, na apresentação foi utilizado um programa para identificação e classificação de animais, mais especificamente gato e cachorro, que era operado por meio de um conjunto de informações. O primeiro quadro possui três questionamentos: “É fofinho?”, “Tem orelha pequena?”, “Faz miau?” e, de acordo com essas referências, a máquina era treinada a identificar o animal com um gato, se a resposta da terceira pergunta fosse “sim’. No segundo quadro, com a resposta da terceira pergunta negativa, a máquina chegou à conclusão que todos os cachorros não fazem miau, logo, apenas esse questionamento é suficiente para a classificação. Mesmo que essas características sejam consideradas relativamente simples, elas são perfeitamente eficazes para a identificação do gato e do cachorro.

Um exemplo da utilização desse método no cotidiano ocorre na caixa de spam dos e-mails, que possui um algoritmo de classificação de aprendizagem, onde ela evolui e aprende na classificação do que é spam e do que não é.

           Na segunda classificação, que é a não supervisionada, a aprendizagem não se dá por meio de um tutor. Nesse cenário é necessário o desenvolvimento de um programa que é posto em um ambiente para resolver uma determinada questão, onde ele não será treinado para a solução da problemática. Na apresentação, o exemplo inserido foi uma imagem da Avenida Paulista vazia e outra imagem com uma com bicicleta, onde o programa percebeu aquelas informações durante horas de observação e deu o resultado dos horários em que ela esteve de determinada maneira. Esse tipo de aprendizagem requer um tempo maior para a sua conclusão.        Segundo os aspectos que foram apresentados, conclui-se que a aprendizagem de máquina pode ajudar a humanidade, já que o uso da inteligência artificial tem se mostrado cada vez mais recorrente na atualidade. Uma das exemplificações citadas no vídeo foi que o MIT (Massachusetts Institute of Technology) está desenvolvendo um robô capaz de “destruir” o novo coronavírus, ou seja, o método utilizado para o funcionamento do robô foi a aprendizagem de máquina supervisionada. No entanto, a colaboração entre a tecnologia e a humanidade é extremamente importante para a implementação da aprendizagem de máquina, uma vez que esse mecanismo servirá de ajuda humanitária às áreas de conhecimento. Dessa forma, o maior desafio é, justamente, a união da tecnologia da inteligência artificial com a humanidade, já que ainda há muita relutância por parte da sociedade para que essa união ocorra de fato.

Confira apresentação completa no vídeo abaixo.

Campus Party BSB Digital Edition 2020
0 0

About Post Author

Willys Campos

Empreendedor na Área de Tecnologia e Coordenador dos cursos de tecnologia da Estácio FAP em Belém do Pará
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %