Panorama dos Núcleos de Inovação no Brasil

Falar de inovação tecnológica tem se tornado um grande desafio!!!

Poderíamos citar inúmeros obstáculos que impedem seu crescimento, entre outros, a falta de costume de lidar com inovação, a falta de postura proativa e a questão cultural.

O panorama atual no Brasil, não é muito diferente da nossa região, mas mesmo assim o poder público vem realizando esforços com intuito de fortalecer as atividades inovativas no pais e nesse sentido a Lei de Inovação Tecnológica (nº 10.973/2004), estabelece que as instituições de ciência e tecnologia nacionais disponham de núcleos de inovação tecnológica para gerir suas respectivas politicas de inovação.

Fonte: http://anpei.org.br/cooperacao-para-inovacao/nucleos-de-inovacao-tecnologica-nit/

(Fonte no final do artigo)
Na Faculdade Estácio (FAP), polo Belém-Municipalidade, estamos trabalhando já há mais de 01(um) ano com o NIN (Núcleo de Inovação e Negócios), com a participação do corpo docente da instituição e de alunos dos cursos de Sistemas de Informação, Rede de Computadores e Comunicação Social.

Esperamos ter este semestre uma maior adesão de alunos de todos os semestres onde poderemos oferecer:

• O estimulo à inovação e outras formas de transferência de tecnologia;

• Avaliar e classificar os resultados decorrentes de atividades e projetos de pesquisa;

• Promover a proteção das criações desenvolvidas no NIN;

• Gerenciar os pedidos e a manutenção dos títulos de propriedade intelectual.

• Divulgar as inovações/criações desenvolvidas no NIN, com a devida proteção intelectual;

• Realizar ações para que esse conhecimento seja analisado sob a ótica do cliente;

• E diligenciar sua viabilidade técnica e de mercado;

(Conclusão)

Tire suas dúvidas antes de abrir uma Startup

O que é e como funciona uma startup?

Certamente você encontrará na internet inúmeras publicações que responderão essas dúvidas. Entretanto, aqui retrataremos de maneira mais objetiva o que configura uma startup, a partir das dúvidas mais frequentes que chegam até nós através dos usuário e possíveis usuários.

O que define se o seu novo empreendimento é, ou não, uma startup são, basicamente, 2 pilares:

• O seu negócio/ideia deve ser uma nova descoberta, ou seja, você não sabe se as pessoas vão realmente aderir aquilo, você apenas aposta nisso. Sendo assim, inovação;

• Deve haver a possibilidade de uma expansão exponencial, sendo assim, tem que haver a possibilidade de crescer em um modelo de negócio repetível e escalável.

Fonte:  https://pixabay.com/pt/inicializa%C3%A7%C3%A3o-start-up-cadernos-593296/

Eu abri uma pequena empresa. Comecei uma startup?

Não. É um erro muito comum acreditar que qualquer novo empreendimento é uma startup. Lembre-se, tem de ser algo novo, que traga o ambiente de incerteza de público. Abrir uma franquia de uma padaria em um shopping, por exemplo, não te traz nenhuma grande incerteza, você sabe os custos, pode facilmente planejar quais podem ser os ganhos, sendo assim, acaba não preenchendo nenhum dos 2 quesitos citados a cima.

 

Startup deve ser necessariamente algo que “muda o mundo”?

Não necessariamente. Obviamente que startups como Facebook e AIRBNB trouxeram ideias extremamente inesperadas. Mas nem toda startup precisa necessariamente fazer algo tão grandioso em relação ao comportamento das pessoas. O Instagram, por exemplo, foi inovador a partir de um “lacuna” que o Facebook deixava, focou só em fotos com filtros a partir de smartphones, embora não pareça algo grandioso, foi muito bem aceito pelo público que, mesmo sem saber, tinha essa necessidade.

 

Para eu criar uma startup tenho que ter uma ideia muito bem determinada e completa para “chegar, chegando”?

Definitivamente não. Como visto no item 1, você está apostando em algo que acredita que as pessoas precisam. Ou seja, só vai funcionar se as pessoas realmente usarem. Sendo assim, inicialmente, quanto menor for a sua startup, focando apenas na essência da ideia, mais chances de as pessoas entenderem rapidamente o que ela faz. Assim, mais rapidamente você vai validar a ideia.

 

Mas então não é logo que fico milionário fazendo festas iradas com meus amigos?

Não, acredite, não é como na versão “hollywoodizada” do filme do Facebook. O caminho da startup não é de rosas, é muito difícil e cheio de incertezas, mas definitivamente é gratificante para os que o trilham. Só têm sucesso aqueles que além de uma boa ideia, competência, muita energia e capacidade para tocar o negócio. São aqueles que realmente acreditam na sua ideia, que abrem mão de muitas coisas para acreditar e investir nela. Dinheiro é a consequência. Então, se você tem os requisitos acima, tenha certeza que sua startup será um sucesso.