O que o BI pode fazer pela sua empresa?

BI ou Business Intelligence (Inteligência nos Negócios) é um termo usado para um conjunto de programas que podem ser conectados a qualquer sistema de tecnologia, a Inteligência introduzida nesse termo é por conta da tomada de decisões que o sistema pode propiciar com base nos dados analisados. De uma maneira muito simplória podemos dizer que baseado nos dados que o BI recebe, um analista de dados efetua análises começa a mostrar prováveis caminhos para aumento de performance do seu negócio.

Fonte: Pixabay

Inteligência de negócios (ou Business Intelligence, em inglês) refere-se ao processo de coleta, organização, análise, compartilhamento e monitoramento de informações que oferecem suporte a gestão de negócios. É um conjunto de técnicas e ferramentas para auxiliar na transformação de dados brutos em informações significativas e uteis a fim de analisar o negócio. As tecnologias BI são capazes de suportar uma grande quantidade de dados desestruturados para ajudar a identificar, desenvolver e até mesmo criar uma nova oportunidade de estratégia de negócios. O objetivo do BI é permitir uma fácil interpretação do grande volume de dados. Identificando novas oportunidades e implementando uma estratégia efetiva baseada nos dados, também pode promover negócios com vantagem competitiva no mercado e estabilidade a longo prazo.
Fonte: https://pt.wikipedia.org

O caso mais clássico e conhecido para atuação do BI é o posicionamento de latas de cerveja junto as fraldas em um supermercado. Baseado na apuração das vendas constatou-se um índice bastante alto de vendas que continham os dois produtos juntos. Logo o analista baseado nessa informação, indicada pelo BI, sugeriu a aproximação dos produtos no ambiente do supermercado resultado as vendas dispararam.

Fonte: Internet

Você tem backup? Qual a última vez que copiou seus arquivos?

Sim isto é uma pergunta a ser respondida! Em um passe de mágica seus dados podem ser sequestrados. E como normativa de segurança a prevenção a este tipo de ataque constará em provimento dos padrões mínimos de segurança para aos serviços notarias e de registro no Brasil.

Ransomware é um tipo de código malicioso que torna inacessíveis os dados armazenados em um equipamento, geralmente usando criptografia, e que exige pagamento de resgate (ransom) para restabelecer o acesso ao usuário.

O pagamento do resgate geralmente é feito via bitcoins.

Como ocorre a infecção?

O ransomware pode se propagar de diversas formas, embora as mais comuns sejam:

através de e-mails com o código malicioso em anexo ou que induzam o usuário a seguir um link;

explorando vulnerabilidades em sistemas que não tenham recebido as devidas atualizações de segurança.

O mais importante é evitar ser infectado, veja a seguir como se proteger.

Existem dois tipos de ransomware:

Ransomware Locker: impede que você acesse o equipamento infectado.

Ransomware Crypto: impede que você acesse aos dados armazenados no equipamento infectado, geralmente usando criptografia.

Além de infectar o equipamento o ransomware também costuma buscar outros dispositivos conectados, locais ou em rede, e criptografá-los também.

Como devo me proteger de ransomware?

Para se proteger de ransomware você deve tomar os mesmos cuidados que toma para evitar os outros códigos maliciosos, como:

manter o sistema operacional e os programas instalados com todas as atualizações aplicadas;

ter um antivírus instalado;

ser cuidadoso ao clicar em links ou abrir arquivos.

Fazer backups regularmente também é essencial para proteger os seus dados pois, se seu equipamento for infectado, a única garantia de que você conseguirá acessá-los novamente é possuir backups atualizados. O pagamento do resgate não garante que você conseguirá restabelecer o acesso aos dados.

Fonte: https://cartilha.cert.br
(Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil)

Internet das Coisas estará implementada até 2020

A IoT (Internet das Coisas) como é conhecida estará totalmente implementada até 2020 e estaremos preparados?

A “Internet das Coisas” conecta os aparelhos e veículos usando sensores eletrônicos e a Internet.

A Internet das Coisas (do inglês, Internet of Things, IoT), é uma rede de objetos físicos, veículos, prédios e outros que possuem tecnologia embarcada, sensores e conexão e é com rede capaz de coletar e transmitir dados.

A Internet das Coisas emergiu dos avanços de várias áreas como sistemas embarcados, microeletrônica, comunicação e sensoriamento. De fato, a IoT tem recebido bastante atenção tanto da academia quanto da indústria, devido ao seu potencial de uso nas mais diversas áreas das atividades humanas.

A Internet das Coisas, em poucas palavras, nada mais é que uma extensão da Internet atual, que proporciona aos objetos do dia-a-dia (quaisquer que sejam), mas com capacidade computacional e de comunicação, se conectarem à Internet. A conexão com a rede mundial de computadores viabilizará, primeiro, controlar remotamente os objetos e, segundo permitir que os próprios objetos sejam acessados como provedores de serviços. Estas novas habilidades, dos objetos comuns, geram muitas oportunidades tanto no âmbito acadêmico quanto no industrial. Todavia, estas possibilidades apresentam riscos e acarretam amplos desafios técnicos e sociais.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Internet_das_coisas

Em tom reflexivo ao mesmo tempo que o mundo está preparado também não estamos. Com a promessa de elevar a produtividade de vários setores da economia ao máximo. Ela provavelmente se tornará um divisor de águas para o ser humano, caso ele não seja capacitado para evoluir junto com a tecnologia. Teremos cada vez mais máquinas inteligentes “dizendo” o que ou não devemos fazer e o controle desta inteligência estará na mão de poucos.

Hackerismo

Hacker do Mundo Real

Sim, existe um tipo de hacker que inicia o golpe virtual no mundo físico. A maioria das pessoas imagina que um Hacker possui superpoderes e poderá invadir seu celular ou sua máquina, a qualquer momento e você estará totalmente impotente nessa situação. Mas, não é bem assim, levantamentos realizados mostram que esse tipo de hacker tem 90% de sucesso apenas observando sua vítima.

Uma nova modalidade que está crescendo com este tipo de ataque é o Hacker Visual que observa o ambiente de trabalho e até seu comportamento. Com a conectividade que temos hoje em dia nosso ambiente de trabalho pode ser qualquer lugar público, cafés, coworkings e até mesmo aeroportos, e é bastante comum você ver as pessoas interagindo com outras ou abrindo documentos corporativos em qualquer um desses lugares. Então a regra é simples, mantenha-se de olhos abertos.